domingo, 30 de dezembro de 2007

2007

Vendo as luzes que formam as estrelas da ponte Aracaju/barra recoredi a minha passagem de ano 2006/2007, em plena Orla de atalaia! Fiz questão de em plena virada passar com meus até então melhores amigos: Carla e Patrick. O objetivo era que a amizade do ano que se encerrava permanecesse no ano que estava prestes a começar. Mas o santo não ajudou e encerro esse ano sem a companhia nem a amizade deles. paciência que novos e melhores (em todos os sentidos da oração) apareçam e sejam substituídos.
Poxa, falar de meus amigos é complicado e de certa forma injusto, porque eu sou uma pessoa de certa forma complicada, encrenqueira (tah certu? agora tenho que me preocupar, tentarei ser um professor). Mas o Patrick realmente foi uma grande decepção! Não só pra mim, mas para todos que conheço, até pessoas insignificantes usaram o mesmo termo. 2007 nos trouxe um Patrick particularmente centrado em si, e não sei se de fato isso seja um defeito, mas ele se ausentou de tudo, dos compromissos e dos amigos, não tenho ressentimento, e desejo que ele perceba que não é o melhor caminho a seguir. A Savanna foi a pessoa mais presente nesse ano, e avaliar isso positivo ou negativamente é impossível. É claro e óbvio que com a Saá é na base do interesse, no "O que você tem a me oferecer?" Mas quem não é assim! quem não cobra uma taxa de imposto. A Sá só é sincera. O deyvid meu Deus, como ele sumiu! Sofreu, três turnos e ficou ausente muito, mas os poucos minutos que estivemos juntos ele me deu uma força imensa! A Carla meu Deus, acho que não podia terminar de outro modo, ficou tudo muito claro desde da Aretha até a tal samambaia. Espero que um dia eu possa a olhar nos olhos sem temer a nada,porque passar não vai passar. è bom saber que ela vai saber sobreviver sem mim, porque eu não saberei viver sem ela. Bem a minha Preta foi uma companhia adoravel e olha que ela não me incomodou com seua amores e desamores... A dayane foi uma companhia maravilhosa! O altenir, o gledson e o Ivens tbm, mas por um certo tempo. E o cayo, tinha horas qu e irritava mas tenho certeza queganhei um grande amigo...
A corrida pelo teatro nunca esteve tão desesperada. Fazer Oficina do ator com o Jorge Lins foi o fim, acho que a pessoa deve ter no minimo escrupulos principalmente quando se lida com pessoas e cultura. as aulas da tetê foram maravilhosas, pena que foram poucas, mas cada frase dela era uma aprendizagem. Espero que possa compartilhar da companhia dela em outras paradas. O Raimundo venâncio é o único que parece prometer algo... Ele repete que me acha ótimo, mas nunca se sabe o que ele realmente pensa. espero que ele possa trabalhar e produzir, porque competência ele aparentater. òtimo também foi conviver com a Tânia, que cantora! Que mulher admirável!
Escrever, nossa, você é um exemplo de que gosto. fulano aos tancos e barrancos está aí. E as peças que não serão encenadas? "As Bonecas de Luzinete" e "Todo Pacto é um Ritual de Desacato" Poxa dá até um frio na barriga de lembrar da energia da Luzinete! fascinante!
E o 3ºMd? O que falar de seus clãs! Mas de fato são pessoas interessantíssimas e puras, não estive ao alcance! Uma pena. Saudades! Ivanna e suas risadas, Loli e seu bom senso, Jessika e seu carinho, Alisson e seus recados, cayo e o sexo, Ivirson e o molejo, dayvisson e a boca grande, Diego e apressunção, altenir e a inocência=Gledson, Dayane e os amores confusos., Monize e os preconceitos,Carol e a comunicação, maria glayce e as faltas, dorys e o rosa, igor e icaro Quem é quem?, debora e o filho que vai ter de tio gil, Tio gil e a aula xou?, Thiagos araujo ou dias? henrique e o onibus escolar, weslin e chicó, e todos os outros que esqueci
minha família que esteve aqui, atrapalhando e resolvendo, os mais importantes, a vida melhorou em galera?
Flávinha que aumentou as visitas agradáveis
As minhas peças feitas: A Serpente, vanguardistas ou vagabundas, natal de rua, nordeste, ...
todas as músicas que eu ouvi, principalmente "Não mais": Pato fu, vanessa da mata, marisa monte, elza soares...
AS meninas que beijei, e as que amei. Saudades da aretha!
A tudo que passou e não volta...

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Sou vidrado em conversas e vivências que presencio no ônibus. Acho que pretendo fazer um livro sobre essas histórias excêntricas e loucas que adoro. Hoje, duas mulheres, Ellen e Sharlene vinham conversando sobre futuro e sobre estudos. Me impressionou a beleza da Sharlene e, como não quero mentir, eu fiquei abiudando a conversa delas (tudo culpa da minha imperatividade que não me permite ficar quieto) . A sharlene aconselhava a Ellen a estudar=fazer um bom cursinho para poder passar num concurso público, sinonimo de estabilidade financeira. o que mais me assustou é que a Sharlene falou que trancou o curso de letras na ufs porque não nasecu para ser dona de casa. Alguém pode me explicar? eu passei hoje para letras na ufs e fiquei um tanto confuso! Após isso vi pela janela do ônibus alguns meninos correndo e isso me deu a impressão que eles corriam atrás de algo que já consegui! Pretensão não?
tive uma conclusão hoje: não faço teatro! Brinco de correr atrás dele
Adoro a Adriana Calcanhotto
Minha inspiração vai embora quando acesso esse blog
fotos faltam.......Liliith meu pc é leeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeento
Li A mulher Só, até agora estou na dúvida se gostei ou não!
Qual será o próximo projeto do Raimundo?
Ela vai dar pra ele?
Passei na Ufs, posso fazer teatro em paz agora?

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Eu sei que ela não quer falar sobre esse assunto, e o pior é que eu imagino todos os seus pensamentos e todas as suas divagações. Ela não sabe que eu estou dentro de seus pensamentos, e que todos os desejos dela: eu decifro. Ela só sabe que eu a amo, mas não entende que não é coisa passageira. Não é dor que dá e passa. É eterno, por mais patético que pareça. E a minha esperança não é que ela um dia me queira como a quero a cada segundo, minha esperança é que ao menos ela pare para pensar em tudo isso, em toda a nossa história, e não fique o dia inteiro enlaçada em uma samambaia perfurada. Ela não leva a sério, ela não leva a sério, ela não leva a sério. Ou foi eu que me coloquei em grande patamar? Eu quero sumir. Sim. Sumir daqui, e de perto dela. Para não ver samambaias ou búfalos a agarrarem extravagantemente. Eu sei que não vou roubar essa mulher pra mim, ela vai ser minha eterna menina, minha eterna estrela matutina, minha eterna flor de maracujá. Ligue-me a qualquer hora, quando precisar de um tolo para te ajudar. Guerra.

Dê-me algo mais que lágrimas
Não mais palavras amigas e confortáveis
Deixe eu ficar no mesmo nível que todos os outros
E não me compare com o meu amigo fumante,
Ele não te ama, tanto quanto eu.
Afaste-se, para eu não ver a eterna união de uma panda e uma samambaia.
Deus não dá asas a minha cobra
Mas um dia dará...
E não se preocupe
Eu não vou ser tão macho para não te querer mais
Eu vou ser o imbecil que sempre vai voltarO imbecil a espera do panda deitado sobre a samambaia
A maior prova do meu abandono é a minha eterna espera solitária no ponto de ônibus a espera do tão sonhado Eduardo Gomes / desembargador depois de uma confraternização de despedida. uma despedida solitária em que me submeti ao meu triste e irritante silêncio. pensando nela, sempre nela. na merda do conto de fadas que não chega ao fim para mim. No raio que pode cair até duas vezes no mesmo lugar, mas não uma terceira. choro agora as malditas lágrimas que persistem em rolar, enquanto escuto a Elis Regina cantar a casa no campo, onde queria junto a ela criar todos os filhos que sonho em ter. choro relembrando todos os nossos momentos que parecem ser somente meus, vendo as fotos dela no orkut que só aceita o seu endereço e não o meu. Choro a necessidade que tenho de que ela me veja como um homem, talvez não atraente, mas um cara igual aos outros. Porque o meu amor só é perfeito para mim e na minha cabeça? não dá para refletirmos todos juntos? E sonhar com um final feliz em meio a tanta hipocrisia voraz? Seu poema minha flor atira varias pedras em meu peito. Eu ofereço o que ninguém nem você aceita. A maça rejeitada, a maça proibida, a maça do pomar do vizinho que é mais gostosa. "deixa a sua natureza se manifestar"

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

“É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.”Clarice Lispector

natal

O DIA DA GRANDE HIPOCRISIA CHEGA COM SEUS TAMBORES RUFANTES. MISÉRIA NÃO MAIS EXISTE E TODOS SÃO BELOS IRMÃOs, QUE SE CUMPRIMENTAM E SAUDAM O NASCIMENTO DE UM CARA QUE NASCEU A MAIS DE 2 MIL ANOS ATRÁS. PAREM DE GRITAR AOS BERROS "UM FELIZ NATAL", PORQUE NÃO SE ACOSTUMAM A TODAS AS MANHÃS DAREM "BOM-DIA" .SAUDAM O NASCIMENTOS DESSE MENINO TÃO LOUVADO BEBENDO CAINDO E LEVANTANDO? O CRISTO DE MADEIRA, ONDE ESTAR QUE NÃO RESPONDES? VAMOS SER JUSTOS CARIDOSOS E EDUCADOS DURANTE TODO O ANO! A IGREJA E O AMOR SÓ SERVEM PARA ALIENAR E PARAR O MEU TEMPO, O SEU TEMPO O NOSSO TEMPO

domingo, 23 de dezembro de 2007

Como pôr aqui tudo o que eu não disse enquanto a lua era minha testemunha? Como tentar te explicar que eu te amo o suficiente para ser o bastante. Como confessar que se eu pudesse eu matava tudo e mandava você á merda? Como dizer que por pensar tanto nessa bobagem eu não consigo juntar palavras numa frase? Como vou dizer "Por favor, seu locutor, ao menos uma vez"! Como falar: "Ei, nota aí eu sou um cara legal". Não há palavras, não há justificativas, e eu sei que vou sofrer sozinho até me afastar definitivamente! ao menos o ano está acabando, talvez a distância amenize tudo. POrque quando se ama, nunca acaba . E só nos interessa aquela pessoa e mais ninguém, e se espera que essa criatura rode todos os braços até notar que o seu é se não o mais confortável, o mais estável. eu sei que a epoca de chorar foi na porra da confraternização, mas como conter minhas lágrimas ao perecber que a minha agonia só interessa a mim mesmo? Leve a sério! me veja como um cara normal, me veja como homem, se não interessante para você, quem sabe para as outras? as palavras me somem aos poucos... eu quero estragar tudo, mas ao menos assim, pelo menos uma vez não serei mais o seu amiguinho-gay!

O eterno amigo

Um bêbado me falou que você prefere os nerds,
Os idiotas, os drogados, os tolos.
Você mesma me disse que prefere os vagabundos.

Eu mesmo presenciei que você adora uma criança,
Já quis pegar uma bicha,
Apaixonou-se por um gordo,
Até mulher você já pegou.

Mas a mim você não querer
Porque sou inteligente o suficiente para te notar
Vagabundo o necessário para perder horas pensando em ti
Porque sou um idiota por chorar por você, estando de porre
Porque todos os dias tomo doses e doses de você na veia
Porque sou tolo o bastante para ainda agüentar tudo em silêncio

Porque sou criança a tal ponto de nem olhar na tua cara
Porque sou uma bicha enlouquecida quando vejo sua mão entrelaçada a de outro
Porque me entupo de torta de chocolate para não pensar em você
Porque aceito que qualquer uma me pegue, querendo apenas a ti.

Talvez seja por isso,
Talvez porque eu não seja nada disso
Talvez porque eu seja apenas:
O eterno amigo

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Caí num poço profundo, no qual a virgem dos lábios carnudos me lançou:

DOR - DOR - A DOR - ARDOR - ATOR

Meu amor,

Descobrir o verdadeiro amor é esfaquar a si mesmo incontinenti. O amor é mais humilde que essas frases em néon nos outdors. O amor é menos sofrível que as palavras da "Serpente Envenenada". O amor é simples, pequeno, modesto, silencioso. SIlencioso! Silêncio! Silencioso! O amor é um poema concretista, um poema em rimas pobres de um estudante secundarista, rimando verbos no infinitivo.
È falta grave confundir amor com obsessão. O amor não aceita suborno, não desvirtua ideologias, não separa pessoas, não cria intrigas. A obsessão é uma adolescente virgem com popularidade questionável.
Já o verdadeiro amor... O meu amor é a loucura de uma menina confusa rodeada de meninos que não lhe cabem, porque o seu par na quadrilha só serve para discutir futilidades.
Descobrir o amor é criá-lo,inventá-lo, modelá-lo. Pequenos gestos de amor são repetitivos flashes. Passarinho! Merda! Passarinho!
O amor é bem diferente do sexo e isso já foi definido, apesar que eu só conheço o primeiro.
O amor ´ecompanheirismo. Uma velha canção rasgada. Uma combinação destoante....Discussões infrutíferas.
O amor... O amor... Ele é indefinido...O amor é vivido (por alguns!)

Receita de vagabunda

Arranque a raiz
Tinga os cabelos de preto
Oculte o descolorido da franguinha
Pinte as unhas dela de vermelho
Espanque a coitada ardilosa
Bata um tambor em seu pentelhos
Odeie seus malfeitos
Fume o vinho dela por inteiro
Conjugue a história jornalística
Pise! Machuque! Fira!
Desvalorize as moedas da buceta cor de rosa
A forçe a cheirar naftalina
Inflame seu umbigo com uma bola de sinuca

Ela não te escuta
Ela não te escuta (mais)!

domingo, 11 de novembro de 2007

E essa vida de letras???

Embaraçada
Expresso
Extremamente
Eclética
Esse
Eclipse
Egoísta do
E.
E o
Elenco
Elástico
Escrito
Empalhado vivo?
Emancipou-se
Embriagado dessa
Embirra?
E
Essa
Empáfia
Empalhada
É
Emolumento
Emocional?
Emitir
(minha sina)
Eu te amar
(conseqüências)
É
E Esquizofrênico
EU TE AMO....







segunda-feira, 1 de outubro de 2007

S Solidão

A vida realmente é uma comédia barata que você finge tornar numa tragédia patética. Tenho percebido certas coisas. Tenho visto tudo muito clar, muito explicito. E isso tem tornado o meu mundo um tanto escuro. Em certos momentos me vejo diante de uma verdadeira penumbra. E dessa penumbra eu morro de medo do S Solidão que me acompanhou durante os últimos meses, para que no final deles, o "estar só" se tornasse uma característica minha. Esse S rebolante e radioativo adora o meu P Perdedor, e hoje, esse sentimento que antes era meu, foi transferido para o meu S. As vezes é possível ver o meu S Solidão desfilar cinicamente com o meu P Perdedor.
Neste instanteo S Solidão me isola com o M Maravilha. Mas eu não me importo com o M, porque na verdade ele nunca foi meu. Maravilhar a Maravilha é um hobby do meu S.
Nos intervalos quando o P Perdedor está se A Autp-destruindo, o meu S Solidão se atraca com o meu C Carinho. O S Solidão tem uma mania estranha de batizar o Meu C Carinho com nome de P... Eu nunca entendi esse vício do meu S de sempre confundir o meu C Carinho com o meu P Perdedor. Acho que meu S queria que o P tivesse um pouco do C para doar, de forma que não formasse uma sigla de partido político ou central de favela.
O novo deslumbre do meu S é andar badalando com o meu T Tabaréu... Alguns acham que é mero deslumbre , e que o t uma hora ou outra vai voltar.
O mais estranho em tudo isso é que o S Solidão não quis o meu D Desprezo, limitou-se apenas a desprezá-lo numa parada ou outra. Ainda bem, porque eu desprezei muito o meu D, mas de Dessilusão em Desilusão eu começei a depender desse meu desprezo. E o meu D ´´e um cônjuge que santa puta nenhuma tasca a mão.

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Santa Puta

Santa Puta
Ladra de maridos
Sucessão de artigos
E onomatopéias dilacerantes
Você não tem personalidade
Você gosta de qualquer um
Que tenha um pau, maior que o seu
Santa Puta
Repetindo as mesmas paixões?
- Esse é bicha ou mais viril?
- Dessa vez você vai dar?
Santa Puta
Não se intrometa nas paixões alheias
Não implore os mesmos conselhos não seguidos
Para o diabo todos eles
Os conselhos e os maridos.
Santa Puta
Se nota que se satisfaz sozinha
Percebe-se que o que fala é abobrinha
E dessa vez foi você quem tremeu
Santa Puta
A mais virgenzinha das meninas
A mais precisada de uma pica
Vai lá Santa Puta
Um dia você consegue
Muda de estação...
Muda de maridos!
Santa Puta: -Que nojo!

terça-feira, 25 de setembro de 2007

ultimamente tenho apenas visitado o meu blog. Muitas coisas mudaram, agora me sinto mais leve, e melhor......

sexta-feira, 31 de agosto de 2007

31.08.2007

Que nojo de mim! NOjo desse meu comportamento destemperamentado. Nojo dessa minha aflição. Nojo do meu nojo. Nojo desse meu nojo que enoja a todos.

*******************************************
Me interesso!
Me perco!]
Me olho!
Me perco!
Me quero!
Me perco!
Me valorizo!
Me perco!
Me, Me, Me
Perco! Perco! Perco!
*************************************
As paredes do meu cárcere me perseguem!
*************************************
" [...] Talvez porque para os outras vocações eu precisaria de um longo aprendizado, enquanto que para escrever o aprendizado é a própria vida se vivendo em nós e ao redor de nós. è que não sei estudar. E, para escrever, o único estudo é mesmo escrever" CLarice Lispector
**************************************
- Alô?
-Alô!
- Vamoas á praia?
- Quando?
- Amanhã!
- Talvez...
- Porque?
- Tô sem passe!
- Eu te passo!
- Vamo vê!
- Peraí, vibrou!
- ...
- Xi! Melou!
- Que foi?
- A praia!
- Que tem?
- Foi hoje!
- Sobrou!
***************************************
O mundo é maravilhoso, tem praia e água!

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

TENHO QUE VOLTAR A ME ACOSTUMAR COM AS PALAVRAS DA CLARICE QUE ME GUIARAM DURANTE MUITO TEMPO "PENSAR É UM ATO, SENTIR É UM FATO, EU ESCREVO PORQUE ESTOU ESCREVENDO!"

MUITAS COISAS ACONTECERAM NO TEMPO EM QUE ESTIVE AUSENTE... NADA TÃO IMPORTANTE...

ME SINTO HOJE COMO UM BOM fofoqueiro... e DE PRIMEIRA MÃO CONTO QUE A LILITH ESTÁ NAMORANDO, O QUE ME DÁ MUITO MUITO NOJO, E O PIOR DE TUDO É SABER QUE O CARA APARENTA SER BACANA, INTELIGENTE E QUE ATÉ PODE A FAZER FELIZ, O QUE ME DEIXA TRANQUUILO... DE FATO, COMO TODO MUNDO PERCEBEU EU SOU UM POUCO CIUMENTO...

A INSPIRAÇÃO MANDOU NOTÍCIAS, DIZ QUE ESPERA VOLTAR EM BREVE...

A SERPENTE ESTÁ PREVISTA PARA SER APRESENTADA NO DIA 06.09.2007, MAS POSSIVELMENETE SERÁ ADIADA...

ASSISTAM CÃO SEM DONO, MARAVILHOSO (só n sei como vão conseguir)

NUNCA PENSEI QUE TEATRO INFANTIL FOSSE TÃO DIVERTIDO...

A CÉLIA É MUITO GENTE BOA, VOCÊS PRECISAM CONHECÊ-LA...

domingo, 12 de agosto de 2007

"Borboleta pequenina saia fora do rosal,
Venha ver quanta alegria que hoje é noite de natal.
Eu sou uma borboleta pequenina e feiticeira,
Ando no meio das flores procurando quem me queira."

Lembro da minha infância, esses versos eram cantados por um homem, recordo vagamente que ele era afinado, não sei do seu nariz ou olhos, só sua voz.... Viagem através de uma música no rádio. 'Cos you give me something. Escutei aos 4. Descobri o que significava aos 17 anos. Eu sou uma borboleta. Meus textos são confusos, minha voz é grave. Meu instinto: VOAR. Pagu: sou ou quero ser?http://lilimelancia.blogspot.com/. Eu quero, e você?

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

23.16

Hoje tomei essa decisão e mergulhei na sua mente.
Em busca de lembranças minhas, acabei me perdendo nos teus sonhos.
Segue teu destino bom pastor,
segue na tua trilha que a viagem é longa
e a solidão mata.










by Lílith

sábado, 4 de agosto de 2007

MENINAS DA NOITE

APROVEITANDO QUE HOJE ESTOU SEM UM PINGO DE INSPIRAÇÃO, VOU FALAR DESSE LIVRO FANTÁSTICO QUE LI ESSA SEMANA E ME IMPRESSIONOU MUITO. PRIMEIRAMENTE, VALEU DK, FOI ATRAVÉS DELE QUE ESSE LIVRO NUNCA ANTES MENCIONADO EM MINHA LISTA DE PROCURA, VEIO PARAR EM MINHAS MÃOS! O AUTOR, ME ESQUECI O NOME, SEI APENAS QUE SE CHAMA GILBERTO, É UM JORNALISTA. O LIVRO FALA SOBRE PROSTITUIÇÃO INFANTIL NA REGIÃO DO AMAZONAS. È DE CHOCAR, DE SE DEBATER, DE QUERER MUDAR O MUNDO. COM A POBREZA, COM A MALDADE DESSA SITUAÇÃO, MINIMIZEI TODOS OS MEUS PROBLEMAS E OS DOS OUTROS. POR ISSO NÃO NEM AÍ PARA O NOVO NAMORADO DA LILITH, PARA A PAIXÃO VELHA DA SASÁ... CARALHO! TEM MUITAS MENINAS E MENINOS DE RUA QUE VENDEM SEU PRÓPRIO CORPO A PARTIR DOS 9 ANOS DE IDADE. MENINAS QUE SÃO LUDRIBIADAS E SAEM DE CASA NA ESPERANÇA DE UM EMPREGO E ENCONTRAM A PROSTITUIÇÃO COMO ÚNICA SAÍDA, PORQUE SE QUISEREM VOLTAR TÊM DE PAGAR A PASSAGEM. OUTRAS SÃO VENDIDAS PELOS PRÓPRIOS PAIS (isso me lembra a Luzinete). SE TORNAM ESCRAVAS DO SEXO, ESCRAVAS DE VILÕES, PIORES DO QUE AQUELES DA NOVELA DAS OITO. OS CAFETÕES E AS CAFETINAS NÃO SÃO TÃO SENTIMENTAIS COMO O jADER. ELES NÃO PERDOAM NEM AS PRÓPRIAS FILHAS. NÃO ME INTERESSA SE A COBERTURA DESSA REPORTAGEM-LIVRO É SENSACIONALISTA, É SUJO TUDO ISSO, É VERGONHOSO. MENINAS IMPLORANDO PRA FAZER UMA "CHUPETINHA" PARA PODEREM POR EM SEGUIDA UM PEDAÇO DE PÃO NA BOCA. SABE ELAS SÃO ESCRAVAS NÃO SÓ DOS CEFETÕES, SÃO ESCRAVAS DE TODA UMA SOCIEDADE DESIGUAL QUE A PAGU, A LEILA DINIZ, A LUZ DEL FUEGO TENTARAM MUDAR. ME LEMBRO QUE A PAGU NUMA DE SUAS ANDANÇAS SE EMOCIONA COM UM MENINO DE RUA QUE IMPLORA DINHEIRO OU COMIDA E É ELE QUE FAZ ELA REFLETIR SOBRE TODAS AS SUAS ATITUDES. HOJE, AQUELAS MENINAS QUE AGORA SÃO MULHERES DESPERTAM EM MIM A NECESSIDADE DE DAR IMPORTÂNCIA A COISAS IMPORTANTES, PORQUE TEM COISAS COM QUE ME PREOCUPO QUE NÃO VALEM A PENA. VOU SEMPRE LEMBRAR DELAS, AGORA VOU GUIAR RUMOS CONTUNDENTES PARA A lUZINETE.

sábado, 28 de julho de 2007

MEU PRIMEIRO HEMATOMA!

MORDIDA NA MÃO.... PIEDADE NA CABEÇA!
sENTIMENTO DE CULPA
SENTIMENTO DE QUE ESTAVA ERRADO
MAS A VITIMA ERA EU?

OU ELE?

Auto-Análise

AMADOR!
AMA DOR!

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Amor...

Vamos colocar isso no universo. Amar é muito importante. Esses sentimentos ruins como raiva, desprezo, inveja, só nos fazem piores do que aquilo que odiamos... Alegria, felicidade, inspiração, bondade. solidariedade....


!OM SHANTI! by Lílith

domingo, 22 de julho de 2007

Paixão Pagu!


A autobiografia de Patrícia Galvão, antes de mais nada, é uma aula sobre o movimento Modernista no Brasil. Além de revelar a todos nós o que existia nos bastidores das reuniões intelectuais, ela nos mostra a verdadeira face do movimento comunista no Brasil durante o período militar. Um misto de História e Literatura do começo do século XX. De brinde você ainda fica sabendo a vida de uma das mulheres mais polêmicas da história do Brasil. Em meio a várias auto-analises Pagu fala uma coisa que me impressiona muito. Algo que trouxe para minha vida e que com o comentário do lobotomia verbal me fez perceber o quanto significado aquelas palavras expressas em minha frente continham uma reflexão inestimável. Não me recordo corretamente o que foi dito pela Patrícia Galvão, decorei a minha interpretação sobre aquilo. A Pagu me disse que diariamente fazemos coisas que não queremos, que não estamos a fim, que não curtimos. Simplesmente porque achamos que um dia isso serviria para alguma coisa, que um dia ajudaria a formar uma pessoa melhor. Não vou permitir que meu blog se torne uma guerra para promover o Lobotomia Verbal, afinal de contas, só meia dúzias de gatos pingado o visitam, não vejo qual a promoção que essa pessoa (desconhecida) teria aqui no meu blog. Esse é um dos pontos que venho esclarecer com sua pessoa: o blog é um espaço que divido com uma outra pessoa, e que não uso para fazer qualquer tipo de sensacionalismo, ou me promover. Sinceramente, além da Savanna, do Deyvid, da própria Lilith, e da Thaísa, ninguém ler o que escrevo. Por isso eu falo o que quero e exponho a minha opinião de forma chula e ... (esqueci o outro temo que usou). è o meu espaço, gosto de escrever assim, não me importo com os meus erros ortográficos. Não me considero um autor, nem um crítico, muito menos um revolucionário! Sou sim, um estudante que tem um blog, que três pessoas visitam e que me deixam contente por isso. Escrevo porque me faz bem, escrevo porque aprendi com a Clarice Lispector, que pensar é um ato. Sentir é um fato. Eu escrevo porque estou escrevendo. Agora, lamento muito, se interpreta os meus textos de forma equivocada! E desvias os fatos, e interpreta a sua maneira. Me chama de prepotente e que me acho superior! me pergunto! alguma vez invadi o seu espaço, falei coisas que desvirtuaram do seu objetivo? Para evitar conclusões erroneas como a do tal lobotomia verbal, venho esclarecer algumas coisas. em nenhum momento minha intenção foi ofender os meidinhos. Os acho muito capazes sim, e o que me espanta é esse comodismo em que os primeiros anos mergulharam. Não quis generalizar, mas minha concepção de meidinho é todo aquele primeiro ano que ao entrar no cefet-se se deslumbra e agi de forma estranha como se o colégio fosse um parque de diversões! Aliás esse termo pejorativo, só uso com alguns exemplos que andam pelos corredores aos gritos, atrapalham aula, e etc. Outra coisa se não quero participar do movimento estudantil, é primeiro porque nunca senti que ele existe, mas não atrapalho quem queira realmente lutar. Teve até um movimento pela abertura do refeitório, que achei interessante, não participei pois não encontro mais energia para isso. Como toda mundo erro, pago a língua que (no meu caso é grande...), e cometo erros.... principalmente os ortográficos! Bem mas, voltando a Pagu! Como a Bin Falou ela emociona, faz doer! Eu não sei qual a visão que tinha da Pagu, mas acho que a grande lição que sua história me traz, é que somos mais "revolucionários" quando tiramos nossas própria conclusões, a la Leila Diniz, e não quando seguimos teorias pré-fabricadas.

domingo, 15 de julho de 2007

Socorro! Alagaram o Auditório! Acudam!

Sinto muito em ter que usar o meu espaço virtual, para fazer minhas reclamações e desabafar, mas ando mesmo sem um pingo de paciência e admito que não tenho mais forças para o movimento estudantil falido do Cefet-se, com uma diretoria de grêmio rídicula e sem noção! Falar dos novos meidinho é perder tempo. E criticar a direção de do tempo melhores é cometer os mesmos erros e isso eu não me permito. Afinal, todo mundo já está ciente que eles não foram aquilo que deveriam ser! Sem quixotismo! Sem criticas avulsas! Não estou aqui para reinivindicar porra nenhuma, quero só lamentar a péssima condição do Auditório Engenheiro Pedro Brás. O local já não era dos melhores, mas era o único que tínhamos para os ensaios e as atividades do Grupo Gia, e, sinceramente, tinha uma cortina maneira, o tamanho era legal, e as luzes vermelhas eram as únicas que condiziam com o teatro. Do nada, enfrentamos uma bela de uma burocracia! Para voltar a usar o nosso velho auditório tivemos muito trabalho: Projetos, reuniões, pautas, documentos, acordos, contra- partidas, etc e tal. Finalmente, depois de um mês parado voltamos e o que encontramos? Cortina quebrada (que só pode ser utilizada graças ao Alfredo), piso arrombado (não tem como definir como outra forma) Graças a um alagamento! Cheiro de mofo! ETC e tal , me sinto abandonado. Me sinto com vontade sem praticas! vendo essa foto, sinto falta dos ensaios que davam certo de "A Serpente" e me pergunto se vamos fracassar! O último ensaio foi uma porcaria. Todos foram mal, e comprovamos ao xuxuzinho da Savanna que somos um bando de otários, sem experiência, e desocupados e pior de tudo: Péssimos atores! Poxa! Será se o xuxuzinho da Savanna, sendo tão politico, tão anarquista, não entende que não importa se somos bons ou ruins, se somos otários ou não. O que importa é que estamos fazendo algo para modificar nossa vida. Algo com cultura! Algo com contéudo! E não estamos nem aí para os outros, queremos preencher nossas vidas, e, não precisamos de pessoas que nos minimizem , estamos nos maximizando... Quem não gosta, só posso dizer: QUE SE FODA!
Mas sério! Precisamos do Auditório como antes! Putz! que maldição o Nelson guarda, perdoa-me demorou que só, A Serpente vai ser o mesmo?

sábado, 14 de julho de 2007

Linha Eduardo Gomes/Desembargador

Hoje estava dando mais um giro pelo meu querido conjunto Eduardo Gomes. Até cheguei a analisar que é de certa forma meu refugio. Lá tem a a casa da tia Iara, os meus amigos da eletricidade, o namorado da Preta (e consequentemente a Preta, que é o que interessa).
Ir para o Eduardo é como retornar a um paraíso perdido. Odeio que critiquem o local. È interior sim, tem ladeira, canal, é agitado, tem malandro (em qualquer lugar do Brasil tem). E daí? Mas também tem bono a R$ 1,00, locação de filme a mesma tarifa aos domingo! Meninas de minisaias e miniblusas, e o pessoal que eu curto! E hilário sempre o Hollywood Gomes tem uma história para contar, principalmente sua linha de ônibus, é antes, durante ou depois da viagem. Sempre a algo pra se comentar ou refletir, ou simplesmente rir!
Dessa vez, tava eu la no Terminal do Centro, comprei um baita de um sorvete (que só tinha tamanho porque era horrível, Conselho: sorvete só do Terminal Dia, por falar em Dia, só hoje descobri que era Distrito industrial de aracaju) Entrei no ônibus, como sempre no mesmo sufoco! Do nada senta um hippie do meu lado. Eu sempre achei exótico essa galera. Afinal de contas o movimento hippie foi importante no século XX, mas hoje em dia está isento de significado.
- E aí você viaja na arte? - falou o cara me mostrando o seu artesanato. Confesso, fiquei um pouco temeroso. Depois que o meu iluminado me disse que levou uma carreira de um hippie uma vez na praça da catedral , comecei a ter mais cautela.
- , velho, sem grana - "Putz! Dinheiro pro sorvete o mauricinho teve, mas pra me ajudar, o cara é um avarento" deve ter pensado o hippie.
- Tu mora no Eduardo?
- Não, visito sempre - respondi
- E tu conhece os malucos da aréa?
"Malucos! Putz! ferrado, o hippie quer saber o meu itinerário" pensei em meu preconceito reprimido
- Não - respondi
Seguimos a viagem em silêncio, talvez eu devesse ter perguntado, ou tirado minhas dúvidas sobre os hippies. Mas encarar o cara era osso, ele tinha os dois dentes podres - nada contra, mas morro de medo que os meus fiquem assim. Entra duas velhinhas, e o hippie oferece o lugar, tirando todas as minhas suspeitas e me mostrando cada vez mais como esses caras são honestos e um exemplo de ser-humano e cidadania, eu faço o mesmo. Vamos para o mesmo canto no ônibus, mas permanecemos em silêncio. No outro ponto entra uma morena linda, dos olhos cor de mel, gestante, e fica olhando a arte do tal hippie, ele, vendo a possibilidade de venda aproxima seus objetos da gestante
- E aí? Gostou?
A morena linda afirma, mas não compra nada mesmo com as promoções do hippie:
- E você mora no Eduardo?
- Não, no Rosa Elze - responde a linda morena gestante de olhos cor de mel, me dando a certeza que esse bairro é o recanto das morenas lindas, afinal, de lá é que vem a minha Preta!
A futura mãe conversava com o hippie, sempre sorrindo pra mim, de certa forma me integrando a conversa:
- , tá com quantos meses?
- 5 - Faz sinal a morena com a mão.
- Eu tenho um menino de 2 anos, tá em Pernambuco, com a mãe. Agora aperriado pra levar R$ 150,00 pro colégio dele, porque minha mãe quer que estude no mesmo colégio que estudei! Eu pago metade e ela a outra metade.
Incrivel , é o segundo hippie que conheço que provém de família com boas condições e que teve boa educação. Será se todos são assim?
- Meu bebê vai ser uma menina.
- Então já vai namorar com meu menino!
Será se quando eu for pai, vou entender essa ânsia dos pais em querer arranjar namorada para os filhos? O meu velho é desse mesmo jeitinho
Conversa e conselhos de pais são trocados pelos dois, sob o meu sorriso e a minha simpatia.
Depois a morena gestante de olhos cor de mel desce no Rosa Elze sob nossas felicitações para seu período de gestação, e eu desço no ponto da igreja do Eduardo, deixando o hippie simpático de dentes podres puxando conversa com mais uma passageira, afinal, a mensalidade do colégio do filho dele era bem cara...

Retomar é regredir!

Detesto aquele gostinho de retorno. Detesto essa sensação que bate no peito, ao saber que vou voltar à mesma rotina diária. Odeio essa ilusão que tenho mais uma oportunidade de fazer diferente, sendo que eu sei que vou ser o mesmo. Cometendo os mesmos erros, sonhando da mesma forma. Magoando e me magoando. Tudo de novo. Diferente mesmo só a data na folha do calendário e a certeza que estou um dia mais velho.
Será que você não vai cansar de sonhar? Será que você não vai desistir? Até quando você vai continuar forjando uma pessoa que não é?
- “Signo de Gêmeos: A previsão do dia de hoje é sucesso no seu trabalho profissional e na sua vida amorosa.. Cuidado com a preguiça, ela é o único pecado que pode atrapalhar o seu sucesso. A cor pra hoje é vermelho e a dezena é 27.” Falava o locutor daquela rádio patética que sempre ouvia no ônibus.
Ah, ta! Com tantos pecados capitais o meu signo tinha de lembrar logo do meu favorito? Mas não, imagine! Estou recuperado! Tenho ânimo! Quero fazer tudo que não fiz desde o começo do ano. Tenho projetos, a minha cabeça não pára de criar e reinventar. Dessa vez a preguiça não ia se apoderar de mim. Dessa vez eu ia completar o meu dia
- “Essa simpatia é para os homens que têm mulheres com muito fogo sexual! Ponha num balde de água filtrada uma colher de sal grosso, uma colher de bicarbonato de sódio... Ponha a calcinha usada de sua mulher, depois deixe no sereno por três dias. O importante é que ela não saiba que a simpatia está sendo feita. Após isso devolva a peça íntima da sua mulher e logo em seguida sua simpatia se realizará. No programa de amanhã confira a simpatia para a mulher que tem o marido com pouco apetite sexual.”
Todos riam, ninguém levava a sério a tal simpatia. E eu continuava planejando não ver as mesmas pessoas, não recair nas mesmas conversas maçantes, não responder os mesmos questionários, não provocar as mesmas brigas, não beijar a mesmas bocas, não me drogar da mesma forma.
Eis que desço do ônibus, e, na primeira reação do universo eu me desanimo e passo o dia a cometer as mesmas burrices, a conviver com as mesmas pessoas.

ps: Voltei a ativa, infelizmente o Nr não vai estar aqui postando todas as madrugadas. acudam! cadê a Lilith!

segunda-feira, 9 de julho de 2007

Me rendo....

Concordo que minha cabeça está fervilhando, que prometi que não postaria mais nada por achar que estou tomando o espaço da Lilith, que não escreveria mais nada por respeito a morte da Luzinete, mas eu sempre quebro todas as minhas promessa, e, além do mais, a Consuelo coçou o dia inteiro, sinal de que preciso escrever. Acabo de descobrir tudo pequena donzela debuntante, e, não me refiro a atual, refiro-me a de dois anos atrás. Não me fala a verdade! presumo, essa é a minha verdade. a invento, a procuro, a acho! Pra que continuar falando em você? Já é passado! e não tenho vocação para professor de história. Tô inventado histórias em minha mente enquanto meu pai não acorda! eu estou cada vez mais gordo! cada vez mais burro, preguiçoso! Socorro! Tô me afundando no meu vale interior! Faço o tipo insatisfeito e, cada dia me simpatizo mais com os suicidas! estou inventado uma nova morte a cada segundo! ainda me mato. Sempre tive medo de morte, mas hoje, a acho necessário, quem aguentaria viver tanto tempo? Quem aturaria essa hipocrisia tantas vezes! "nada será como antes" "nada será como antes" E eu... ainda me mato!" sangue...Sangue... Sangue... Puta que pariu!

domingo, 8 de julho de 2007

Perdoa-me por me traíres. Segundo Ato


Saudades de Perdoa-me , minha Lilith! Parece que minha vida travou e parou naquela apresentação! Saudades do trio irresponsavel. Saudades da Lilith Sexy! Saudades! Saudades! Saudades! Vamos apresentar de novo? E não fala "Deus me livre!"

sábado, 7 de julho de 2007

Me Perdoe Luzinete!

Outro dia, encontrei, perdida numa esquina desocupada de minha mente, uma menina humilde, de um lugar perdido, que não possuía nem amigos, nem conhecia o significado da vida! Era tão desesperador o que ela ficava repetindo "Sangue!", "Sangue!", "Sangue !". De onde vinha tanto sangue? De onde vinha aquela menina? Eu sei que ela me perseguia, assim como a Alice percegue a mulher do Lirinha. Ela implorava, se contorcia, ela queria estar na ponta da minha caneta roxa, ela queria que eu contasse sua história, mesmo que entorpecesse tudo de drama e tragédia! Mesmo que toda a sua beleza virasse comédia! Ela queria estar em minhas páginas, ela queria ser plagiada, ela queria fazer parte da minha vida, queria fazer parte do meu tempo. Me comprometi com aquela garota. A transformaria numa menina ingênua, estuprada pelo "lobo mau", que se tornaria uma puta na capital! Ela ia brilhar tanto, Ela ia chamar tanta atenção. Eu juro que tentei te pôr em todos os pedestais, queria sim te oferecer todos os palcos que ainda não conheci e não adentrei. Eu ia te tornar um ícone, você seria minha obra-prima. Eu,Gepeto.você Pinoquio. Tudo estava tão fácil, suas bonecas falavam. Teria tanta magica. Eu queria pela primeira vez ser magnifico, pela primeira vez seria um ser humano por outro ser humano. Carregaria em ti toda a exclusividade da minha arte. Dessa vez nada de influências! Dessa vez nada de estrelismos. A arte pela arte. A Luzinete pelas bonecas. "AS BONECAS DE LUZINETE".
Mas me perdoe minha pequena, meu pudim, minha flor de maracujá. Eu fracassei mais uma vez. E agora? Eu pretendo te queimar... morrerá! Mas, não me mostre o teu sangue, me perdoe, por favor...
Acontecem coisas. Revive-se outras. E assim a vida se passa. Como se tudo fosse uma grande história de merda que a dona Nieta não contava.Como se fosse um pacote de biscoito recheado que um dia vai passar da validade... Não gosto de compartilhar meus momentos... Não quero ter sempre essa cara de quem não disfarça, de quem não sabe atuar em sua vida. Entende, caralho, ninguém deve saber quando está triste, feliz, assasino, doente... Não é sociavel demonstrar insatisfação as pessoas que convivem ao seu lado. Nem seus amigo nem seus familiares merecem sua cara de rejeitado, de quem não compreende o mundo, de quem não sabe porque nasceu. Que é isso irmão? Carinha de quem não aceita, de quem nega, de quem está triste não combinam com você! para de escrever as suas besteiras, afinal essas besteiras sufocam ~seu coração!

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Beijo

Posso até não gostar de você, mas, o teu beijo: é bom! Não há aquele gostinho amargo de gripe, - que não consigo definir de outra forma - provado em outras bocas que beijei. Em nós são lábios, línguas, salivas, que se misturam e se entrelaçam em movimentos dilacerantes, não errando em nenhum passo. Não medindo nenhum tempo. Sua língua na minha boca. Minha língua na tua boca. Uma louca sintonia fina, que não parece que brota de mãos que não se tocam, e, em muitas vezes, tremem! Sem possesividade! Não apenas tua boca é palco. Compartilhamos nesse momento um mesmo território. O território do beijo dado sem impulso... O nervosismo não condiz com as artimanhas do nosso beijo. E, afinal, para quê conversamos se só em pensamos naquilo que fazemos em nossos corpos, evitando o inevitável, que acabara ocorrendo? Beijamos, beijamos, beijamos! Não nos conhecemos. Que fim teremos?

Sendo beijo eu quero. Sendo beijo, não nego Sendo de ti eu aceito!


Afinal, beija eu?
-Beijo...
Faz o que não fizeram?
- Língua...
Me ensina?
- Saliva...
Beija de novo?
- Acabou!

quarta-feira, 4 de julho de 2007

DECLARAÇÕES EXACERBBADAS Á LILITH!



TENHO ANDADO MURCHO, SEM SAL, SEM BRILHO, SEM NENHUM RESQUÍCIO DAQUELE MENINO MEIGO, SIMPÁTICO, ANTIPÁTICO, INSUPORTAVELMENTE INESQUECIVEL...TENHO ME PERGUNTADO SOBRE MEUS VALORS, ESCRITO SOBRE MINHAS AUTOBIOGRAFIAS, UM TANTO DEPRIMENTES, UM TANTO EXPLICITAS. TENHO REPETIDO COMEÇOS DE FRASES. ESCRITO TEXTOS BELOS COM MAÇETES MANJADOS...
NESSE EMARANHADO DE LOUCURA, TENHO ME AFASTADO DE MIM, TENHO ME AFASTADO DELA, TENHO ME AFASTADO DA LILITH QUE NÃO ME PROCURA MAIS, QUE NÃO ME ENCHE, QUE NÃO PEDE CONSELHOS!
ESTOU TRISTE! NOVAMENTE ELA NÃO É A PRIMEIRA A SABER QUE ESTOU NAMORANDO! MAS ERA A PRIMEIRA QUE EU GOSTARIA QUE SOUBESSE! E COMO QUERIA QUE TUDO FOSSE DITO DE UMA FORMA EXTRAORDINARIA, ACABEI ADIANDO, E, VIAGENS ATRASARAM MEU LADO!
O FATO, MEU AMOR É QUE MEUS SENTIMENTOS SÃO RECENTES, MAS É BOM ASSUMIR QUE EU GOSTO... E CADA DIA GOSTO MAIS.
APESAR DE TODAS AS NOVIDADES, APESAR DE TUDO ISSO, LILITH. EU TE AMO! SEMPRE ACREDITEI QUE O VERDADEIRO AMOR, É ESSE QUE VIVEMOS! SEM COMPROMISSOS, SEM INTERESSES. VOCÊ É A MULHER DA MINHA VIDA, MINHA ALMA GÊMEA, A METADE DA LARANJA! VOCÊ É A ÚNICA PESSOA QUE ME ENTENDEU SEM QUESTIONAR! QUE ME DEU FORÇAS, MESMO NÃO AS TENDO PARA SI PRÓPRIA! A QUE NUNCA TENHTOU ME FERIR, A QUE EVITOU CERTOS ASSUNTOS PARA NÃO ME CONSTRANGER, A QUE SE ME MACHUCOU, NÃO FERIU, A QUE ME GUIOU POR CAMINHOS CORRETOS, A QUE ME ENSINOU A SER UM CARA MELHOR, A ME DAR O DEVIDO VALOR, A QUE NÃO EXISTE, A QUE FOI UM ANJO PÔ! A QUE NUNCA ME FALTOU. A QUE FAZ PARTE DA MINHA VIDA SEM NEM CONHECER MINHA CASA! A QUE EU NÃO QUERO PERDER, A QUE SE MEXEREM EU BATO (MESMO APANHANDO EM SEGUIDA), A QUE VAI REJUVENESCER COMIGO (PORQUE NÃO NOS PERMITIMOS ENVELHECER). A QUE ME ENSINU COM OS ENSINAMENTOS DA VÔINHA JUDITE A SER UMA PESSOA BOA! A QUE FOI A MINHA JUDITE, SENDO EU TIO RAUL, GILBERTO, OU A PROPRIA MADAME LUBA
É CHORANDO COMO UM FROUXO, É NESSAS LINHA RIDICULAS, SEM PROSA NEM POESIA QUE TE PEÇO QUE ME PERDOE POR TUDO QUE INCONSCIENTEMENTE PROVOQUEI EM TI, E TE IMPLORO QUE CONTINUE INTENSAMENTE NA MINHA VIDA. ME DESCULPE TAMBÉM NÃO SABER FALAR DE VOCÊ, SEM FALAR DE MIM, NÃO É EGOÍSMO, SIMPLESMENTE, NÃO EXISTE EULER, SEM A CARLA
TE AMO
NR

segunda-feira, 2 de julho de 2007

"EU NÃO QUERO ESSE PODER"

VAMOS PENSAR NA MORTE DA BEZERRA COMIGO! SÃO TANTOS DOGMAS, TANTAS TEORIAS, TANTOS RAIOS E TANTOS TROVÕES, TANTAS FILOSOFIAS E SUAS BARATAS, QUE NÃO MATEI AINDA POR FALTA DE TEMPO.
EU ANDEI PENSANDO EM COMO A VIDA ANDA SENDO DESPERDIÇADA EM CADA ESQUINA. EM COMO OS JOVENS ANDAM COM "O VAZIO EXISTENCIAL" QUE O MEU IRMÃO DESCREVEU....
ANDO RELAMENTE SATURADO DE AMIGOS IMPLORANDO AMIGOS E NAMOROS! ANDO CHATEADO COM AMIGOS MEUS QUE SÓ SABEM RECLAMAR E NADA FAZER. ANDO INJURIADO COMIGO QUE TENHO TANTOS PLANOS E IDEIAS FERVILHANDO EM MINHA MENTE, E FICO ESPERANDO AJUDA DE ONDE NÃO VEM! AS VEZES ENTRO EM CRISE, EM TRANSE, E HOJE FOI PROVADO QUE MEU PSCICÓLOGO NÃO ESTARÁ SEMPRE DISPONIVEL E, AS VEZES "O CELULAR ESTÁ DESLIGADO OU FORA DE ÁREA! TENTE NOVAMENTE MAIS TARDE!"
ACABEI CONHECENDO O LADO BOM E O LADO RUIM DO MEU DIA... E ESTOU NUMA ONDA DE FAZER DOER! TÔ FUGINDO DOS ESQUEMAS QUE SE DESVENDAM PRA MIM, E NÃO VOU ENTRAR PARA A TORCIDA DA TIA PAULISTA.
E QUER SABER? O QUE EU TÔ FAZENDO AQUI? A SAUDADE QUE A LILITH TEM DEIXADO NÃO VAI PASSAR ESCREVENDO

domingo, 1 de julho de 2007

O HOMEM QUE SILENCIAVA


Ele era um ser assexuado. Não lhe corria sangue nas veias, nem lhe transpirava desejo pelos poros do corpo. Era apenas um pequeno e notável menino crescido. Viam se nele apenas olhos e ouvidos. A boca só se mexia para comer. Do contrario, ficava em silêncio. Gostavam do seu silêncio. Gostavam de seus ouvidos. Belos depósitos de lixo
- É amor...
- É Trabalho...
- È uma amizade colorida...
- È dinheiro...
A tudo ele escutava em silêncio. Não transmitia uma opinião. Achava feia a sua voz e achava ridículos seus pensamentos. Preferia ouvir. Mas nunca aprendia. Nada filtrava. Nada absorvia. Apenas escutava.
E o que ele escutava para que servia? Ninguém sabia. Mas aos outros essa sua qualidade ajudava. Ele nem se importava. Nada o comovia ou simplesmente o amedrontava
Era tudo um grande nada. Ele não se achava um nada porque sabia ouvir. E ouvir num mundo onde pessoas falavam era uma qualidade admirável. Para quem? Para os outros. Que falassem, que ele ouvisse.
Assim passava os dias e os anos. Ele ouvia, o que importava?
Até que um dia inesperadamente ele acordou surdo e as pessoas não mais o procuravam. Não mais o queriam. Dessa vez ele se importou, dessa vez ele disse:
- Eu ainda falo!
E as pessoas não o ouviram
NR (ESCRITA EM JUNHO DE 2007, É MINHA PRIMEIRA CRÔNICA, OS BONS ESCRITORES QUE IRRELEVEM)

"TÔ NA PRATELEIRA: GOSTOU? PEGA!"

NÃO, NÃO VOLTEI DO CARNAVAL DA BAHIA, NEM ANDO FREQUENTANDO BOATES NOTURNAS! SOU ASSIM EM MINHA ESSÊNCIA.NÃO ESPERO QUE A PRINCESA APAREÇA EM CIMA DE UMA TORRE AMEDRONTADA PELO DRAGÃO QUE BATE A SUA PORTA. NEM QUERO UMA MULHER DECIDIDA QUE VIRE MINHA VIDA DE PONTA CABEÇA! SE GOSTOU, LEVA! É COMO MERCADORIA NA PRATELEIRA, ESTÁ LÁ FÁCIL, NÃO PRECISA NEM ESTICAR A MÃO, E, NÃO É NECESSÁRIO PRESSA PORQUE NÃO HÁ NENHUMA CONCORRÊNCIA!
E ESTOU LÁ, NÃO GOSTO DE ESCOLHER, NÃO GOSTO QUE ME AGRADEM, NO FIM DO PACOTE, VAI TER QUE COMPRAR UM NOVO! SE EU PASSAR DA VALIDADE, NÃO PODE DEVOLVER AO FABRICANTE! E EU NÃO ME RESPONSABILIZO PELAS CONSEQUÊNCIAS

sábado, 30 de junho de 2007

O circulo de sua paixão idiota

Um grande perdedor
Um grande nada
Um grande cara que não soube amar uma mulher
Que não soube nem sentir
Que não soube nem entender
Que ao invés de ser professor, quis ser aluno.
Aluno de uma criança?
Aluno de uma vida que não o pertencia?
Aluno de uma menina bobinha?
Bobinha por textos de amor
Bobinha por bester-sells ridículos
Bobinha por uma paixão que só existia na vizinha
Na vizinha do lado
Na vizinha do sangue
Na vizinha que ela invejava
Invejava os amigos
Invejava a postura
Invejava até o namorado que tinha uma altura considerável para a sua
A sua pequena estatura não condizia com ela
A sua vidinha não parecia ser a dela
A sua menininha precisava de um grande

sexta-feira, 29 de junho de 2007

Pulsilanimidade 16

Me surpreendi muito com essa nova palavra que aprendi. Sempre ao ler um livro desejei aprender uma nova palavra. E me espanto com o significado: Covarde, covardia! tudo que fui, tudo o que ouvi nos meu 16 anos. Ouvi a última vez de um professor super simpatico, que todos adoram e eu detesto. Pratiquei a pulsilanimidade com cores. Com cor! E não me arrependo, apesar que já não a temo, e até porque não a vejo. Talvez minha auto-defesa tenha me tornado daltônico! E eu detesto estar sufocando todas a minha criatividade, e estar aqui escrevendo um texto ruim, simplesmente porque um apaixonado me privou de expandi-la. "Apaixonados dão nojo!" me falou uma vez uma apaixonada exacerbada! Eu tive, mas depois pensei, que é tão lindo se apaixonar. Queria experimentar ao menos uma vez, porque quando acaba minhas paixões tenho a impressão de que ela nunca existiu. Talvez seja uma covardia minha! Uma auto-defesa. não era mais fácil ser infiel? Se compeência para isso tivesse! Eu não consigo assumir que por minha culpa minha paixões fracassam. Sou eu a pessoa complicada! cheia de empecilhos! tenho que andar sempre com um papel nas mãos! Minha mente não codifica tudo que tenho que falar! Mas quero deixar bem claro, que aposto nos meus 17! Sem paixões exacerbadas! Sem amigos tagarelas, sem pulsilanimidade....


"Atravessando esse muro você vai encontrar outra coisa pra procurar." Zezinho >>>>>>>>>>>>>>>>

Confusa mais uma vez...

A ausência talvez seja um dos meus grandes defeitos. A gente sempre espera mais de quem a gente ama, acho que agora você não espera muito de mim. Tento não decepcionar ninguém e acabo sendo vítima de minhas tentativas. N.R. me perdoe por não postar tanto, é porque nesse momento não consigo espressar o que sinto, palavras não suficientes, ou melhor não são capazes de descrever. Eu estou aqui e isso é o que importa... E sim, aquilo resume tudo mesmo. Eu te liguei e você dormia. Eu posso arranjar vinte namorados, você será pra sempre meu amigo, meu marido e meu poeta. Wille você vai me perdoar? Eu sei que essa não foi a 1ª vez mas, eu juro que foi sem querer... eu só lembrei no dia seguinte. Aísha eu nunca desejei coisas ruins pro seu namoro, só não queria que ele atrapalhasse a minha rotina. Você lembra: Eu, doente em casa, e o almoço 16h?????? Essas coisas me tiram do sério e quem cuida de mim quando eu tô mal são únicos e tem um espaço reservado(não melhor ou maior, reservado)no meu coração. No dia que meu primo morreu eu só precisava de um afago e você só parecia admirar minhas lágrimas. Mas eu te peço desculpas por não te entender e por não ter me esforçado mais, não ter te ajudado mais. Deyvid você é muito importante pra mim, eu brigo com você e teimo porque me importo com você. Não quero te mudar ou moldar, só quero conhecer suas faces e desvendar esse mistério todo. Ah pro Patrick eu não tenho porque pedir desculpas e muito menos acusar de nada, afinal, "nós não somos tão amigos assim"... Você é minha irmã Raquel e ninguém vai me tirar esse título. Savanna, me desculpa por ser tão péssima amiga. Me ajuda, me ensina a te ajudar. VA.... A todas as pessoas que eu não citei aqui: não é porque vocês não são importantes. Todo mundo é importante pra mim, todo mundo mudou uma coisinha na minha vida ou vai mudar. Eu apenas não tenho pendências com vocês, ainda.
Fui longe demais. See you.

terça-feira, 26 de junho de 2007

Carta aos meus amigos!

Escrevo porque tenho vontade de escrever. E afinal sigo e me justifico atraves da Clarice Lispector! "Pensar é um ato. Sentir é um fato, eu escrevo porque estou escrevendo!" Minha vontade era escrever a todos ao mesmo tempo, mas haja paciência para poder repetir as mesmas velhas palavras de sempre a quatro cartas! Prefiro fazer uma para todos. Aqui no espaço que tenho! afinal, loucura é não escrever.
Precisava de todos aqui, precisva de nenhum. No fundo eu nem sei o que estou dizendo, é mais uma carta que não será lida, mais uma texto postado que não será comentado. Só servira para a minha necessidade, a necessidade que tenho de falar, a necessidade que tenho de dizer as minhas esquisitices sem ser repreendido e sem forçar ninguem a me ouvir, ou melhor me ler. O fato é que o distúrbio bipolar está se agravando, a crise existencial permanece e a depressão já virou fichinha. E, putz, quer saber? Eu amo mesmo aquela menina idiota! E ao mesmo tempo eu nem me importo comigo, com ela e com todas as pessoas do pronomes pessoais. vou errar na gramática, percebi. como diz o Cazuza: "Quem não sabe amar fica esperando alguém que caiba no seu sonho". Hoje de fato eu até imaginei essa pessoa! O nome? Michele! Loira, olhos verdes, magra, simples, sem preconceitos e com a qualidade maior: me amava! Onde eu estou com a cabeça? Onde eu pus meus chinelos? Essa vã filosofia de baratas que escutei não fazem o maior sentido. filosofia para mim eu nem sei explicar.
Ah, Deyvid, cadê seu orkut que não vem? Putz, Los hermanos acabou e daí? já cantaram Lágrimas Sofridas e ponto. Que descansem em paz. "Sei que assim falando pensas que esse desespero é moda em setenta e seis, mas ando meio descontente e desesperamente canto em portugês" E eu não tenho tanto a dizer. só quero que não me falem em amor! afinal, eu nunca amei, eu sempre fui o mais egoísta e individualista de todos nós! vocês que não notaram. Detrás de toda aversão há uma atração. E querem saber mais? Eu não sou esse menininho meigo que o serviço social descreveu. acho que eles só vêem o lado bom do mundo. Putz, eu xingo, tenho ódio, me vingo, já aprontei poucas e boas, não sei o que é falso moralismo e talvez eu até pratico, gosto das pessoas depois que elas não gostam de mim, julgo de cara, falo tudo na cara gritando, fico em silêncio quando não devo, irrito meus pais e meus irmão constantemente. Odeio ouvir, ouvir, ouvir, ouvir, ouvir... E fico calado quando não me dão espaço para falar. minha vontade mesmo é não contribuir para nada, não sou responsavel, meu ser é bem vagabundo, e não adianta as novas pessoas me olharem torto, porque não é só de sacanagem!
Espero que você ligue, Carlinha, do interior de onde você está. Ficou algumas coisas sem sentido. eu te protejo demais porque eu te amo, e parece que quando a gente mais ama a pessoa, mais a gente faz mal a ela, mas , minha galega, eu morro de medo de te perder. Porque eu gosto de ser solteiro. Apesar de gostar, sobrevivo sem beijo na boca! E, sou sim muito ciumento. Mas, eu sobreviverei se você começar a namorar! Que saco! Hoje o ensaio foi um saco, desconfio que as pessoas me julgam insuportavel e desnecessário. Odeio ser desnecessário!
Sah, ainda continua indesejavel? Realmente andei analisando, precisa namorar! Aquele carinha de ontem parece ser interessante, ele ainda pode te ensinar Física. Perfeito! Vá logo para a lei da atração! Deyvid, não confuda, não estou falando daquele livro insuportavel! E sabe da nova? Hoje adorei conversar com aquela pessoa chata! fiquei até triste por ela. Minha unha continua doendo, ainda mato aquele cicerone de merda!
E você Patrick? Ah, deve estar bem como sempre! Não sei porque eu adoro ser irônico com você! as vezes eu penso se sou realmente seu amigo! paciência! quando descobrir eu te aviso!
Ah, ando lendo as crônicas de Sônia Rodrigues, quando ela fala em garotos, ouço a voz da Savanna. Deyvid estou viciado em Gram. Patrick, ouço lendo umas coisas no Orkut, sobre teatro, que você precisava ler para decidir ser uma ator de verdade! Carla, saudades! não faz besteira! Quero você viva para mim!
O resto é apenas um devaneio meu!
Lambidinhas, Nr

domingo, 24 de junho de 2007

EU, SEM A CLARICE

NO CIRCO EU ABRO A CORTINA!
NA ESCOLA BEBO AGUA! ODEIO AS AULAS E MINHA CADEIRA TEM FORMIGAS!
NA MÚSICA EU SOU A NOTA RÉ!
NO BOLO EU SOU A CLARA BATIDA!
NA MULHER A MENSTRUAÇÃO!
NO HOMEM O CATARRO!
NO DICIONARIO A PALAVRA NADA!
NO ROMANTISMO A RIMA POBRE!
NO AMOR O CUPIDO!
NO CRIME O DETETIVE!
NA ESCOLA DE SAMBA SOU O EMPURRADOR... DAS ALEGORIAS!
NA AUTO-AJUDA EU NEM ME ENCAIXO
NA MINHA VIDA EU SOU EU.
NR

Está confuso fica em casa!

ME ACONSELHARAM! ME ALICIARAM! ME CONVENCERAM A NÃO MAIS ME EMBOLAR. A NÃO MAIS DAR NÓS NO MEU CORPO. NÓS NA MINHA MENTE. ERA INDISPENSAVEL IR LÁ. TENTAR! QUEM SABE SERIA BOM? QUEM SABE A MERDA ERA BOA!? MERDA DE CRIANÇA NÃO SE NOTA! FUI! CHEGUEI LÁ! NÃO TIVE COMO VOLTAR! NÃO TIVE COMO ME ESCONDER! ERA OLHAR PRA FRENTE E ENCARAR! ENCARAR O QUE? PLATÃO? ARITOTELES? ESSES CARAS QUE NEM SEI DE ONDE SURGIRAM! SÃO DO TEATRO? OU SÃO ARTISTAS DE CINEMA! QUE SE DANEM SUAS TEORIAS! SE FOSSE SOBRE O NELSON EU ATÉ SABERIA! SABERIA O QUE? PORRA DE NADA! VOCÊ ESQUECEU ATÉ DE SOMAR! SUBTRAIR ENTÃO, É A TAL FILOSOFIA QUE VOCÊS PREGAM? QUE FOM POÇO VOCÊ SE ESCONDE HEIN? TÃO DISTANTES QUE ATÉ PERDEU A NOÇÃO DA CORTE! CORTE AGORA É RELIGIÃO? DANÇA É FISICA! CIGARRO É CHICLETE E ALCOOL É VIDA? HUMILDADE NÃO CONVÉM EM INTELIGÊNCIA DEMASIADA! ESTÁ NA HORA DE SE RECICLAR! PORQUE VOCÊ NÃO ESCUTA UM BLUES OU UM TANGO ARGENTINO? O JAZZ DA sandy QUER SAIR! QUEM SABE SEJA ISSO CULTURA! AFINAL! VOCÊ NÃO AMASSOU LATINHAS NO ULTIMO CARNAVAL! ERAM OUTROS PÉS QUE ESPREMIAM O ALUMÍNIO DA COCA! OS SEUS CONTINUARAM APRISIONADOS NO SEU PEQUENO SAPATO INFANTIL! QUE DOENÇA PARAENSE TE TOMA! SEM OPNIÃO VOCÊ? POXA! PREFERINDO O SILÊNCIO A FALAR MERDA? SÃO MERDAS DE CRIANÇA, TODO MUNDO JÁ AS TEVE NA BOCA! VOCÊ AINDA GOSTA DAQUELA MENINA? OU VOCÊ PERCEBEU QUE ELA É MAIS ATRAENTE QUE VOCÊ? SE TOCA SE MANCA! A BANDINHA DE MERDA JÁ TE ENXOUTOU BASTANTE NÃO? ESSAS CINDERELAS AINDA NÃO SE PERDERAM EM ALGUM BOSQUE? ELAS NÃO TÊM MANUAL! ESTUDAR GRAMATICA TE FARIA MUITO BEM! JÁ PENSOU EM ESTUDAR A TAL ELETRICIDADE QUE QUEREM TE EMPURRAR DE GUELA A BAIXO? TALVEZ ISSO DÊ FUTURO! RECICLAGEM JÁ USAM BASTANTE

MEU MUNDO FICARIA COMPLETO (COM VOCÊ)

"Não é porque eu sujei a roupa bem agora que eu já estava saindo.
Nem mesmo por que eu peguei o maior trânsito e acabei perdendo o cinema.
Não é por que não acho o papel onde anotei o telefone que estou precisando.
Nem mesmo o dedo que eu cortei abrindo a lata e ainda continua sangrando.
Não é por que fui mal na prova de geometria e periga d'eu repetir de ano.
Nem mesmo o meu carro que parou de madrugada só por falta de gasolina.
Não é por que tá muito frio, não é por que tá muito calor.
O problema é que eu te amo.
Não tenho dúvidas que com você daria certo.
Juntos faríamos tantos planos.
Com você o meu mundo ficaria completo.
Eu vejo nossos filhos brincando
E depois cresceriam, e nos dariam os netos
A fome que devora alguns milhões de brasileiros.
Perto disso já nem tem importância.
A morte que nos toma a mãe insubstituível de repente.
Dela eu já nem me lembro.
A derrota de 50 e a campanha de 70 perdem totalmente o seu sentido.
As datas, fatos e aniversáriantes passam.
Sem deixar o menor vestígio.
Injúrias e promessas e mentiras e ofensas caem fora.
Pelo outro ouvido.
Roubaram a carteira com meus documentos.
Aborrecimentos que eu já nem ligo.
Não é por que eu quis e eu não fiz.
Não é por que não fui.
E eu não vou.
O problema é que eu te amo.
Não tenho dúvidas que eu queria estar mais perto.
Juntos viveríamos por mil anos.
Por que o nosso mundo estaria completo.
Eu vejo nossos filhos brincando.
Com seus filhos que depois nos trariam bisnetos.
Não é por que eu sei que ela não virá que eu não veja a porta já se abrindo.
E que eu não queira tê- la, mesmo que não tenha a mínima lógica esse raciocínio.
Não é que eu esteja procurando no infinito a sorte.
Para andar comigo.
Se a fé remove até montanhas, o desejo é o que torna o irreal possível.
Não é por isso que eu não possa estar feliz, sorrindo e cantando.
Não é por isso que ela não possa estar feliz, sorrindo e cantando.
Não vou dizer que eu não ligo, eu digo o que eu sinto e o que eu sou.
O problema é que eu te amo.
Não tenha dúvidas, pois isso não é mais secreto.
Juntos morreríamos, pois nos amamos.
E de nós o mundo ficaria deserto.
Eu vejo nossos filhos lembrando.
Com os seus filhos que já teriam seus netos"
NANDO REIS
RESUME TUDO

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Ah, sei lá... eu sempre pensei que a madrugada fosse excitante, mas realmente agora brochei!
acabo de ler uma cronica da tal filha do nelson rodrigues. uma tal de Sônia Rodrigues! o livro tava baratinho lá nas Lojas Americanas, só 10 paus! não resisti e comprei, parece que a genetica ajuda! só li uma cronica e parece ser legal. é bem autobiografico. oh! enquanto o livro da janis joplin (não sei como se escreve em inglês) não vem. Ela fala que a infidelidade é a última fronteira da autodefesa! e o pai completa que a fidelidade obrigatoria é a mais vil das virtudes. sei lá... porque falei nisso? nunca fui infiel, nem diel. bem de fato, até agora eu estou na porta da cefet-se esperando o irmão da carla que ainda não chegou. também estou curioso para saber quem é uma tal Viviane que anda tão intima da minha lilith! os outros conjuges nem sei por onde andam. Ah e hoje tive vontade de mandar um galego tomar no cú! mas ando tão comportadinho. bem eu só queria saber porque a lilith não posta mais nada aqui!
ela deve tah bem ocupada
nr

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Esquecer o passado não, superar, melhorar... o passado desvenda o porquê de sermos o que somos hoje. Amar, amando, amei. Sinto sua falta N.R.

21.31.16

Cadê?
Cadê o que?
A força do dado jogado...
Na hora de tentar acertar o dragão,
errei e levaram meu coração
Malditos sejam esses ladrões de coração,
malditos sejam esses dragões na contra-mão.
Aí que você se engana pois isso não é somente um furgão.
...É uma máquina do amor que realiza desejos
ou seria só um realejo?!?... O instrumento que me leva e eu deixo.
Ok, agora eu tenho que sair aqui rapidão.


Construído graças a "Jack, o matador". Obrigada.

domingo, 17 de junho de 2007

PERDOA-ME POR ME TRAÍRES



" Enfermeira (baixo) - Chamo a Assistência?
Médico (atônito) - Que piada é essa?
Enfermeira - Acho melhor chamar!
Médico (num berro) - Está de porre!
Enfermeira (violenta) - Não Grita!
Médico - Chamar a Assitência, engraçado! (furioso) Bonito, o meu nome nos jornais e eu tendo que cmparecer a polícia!
Enfermeira (ressentida) - Você hoje está com os azeites!
Médico - Dobre a língua, já lhe disse que não quero intimidades durante o serviço. Aqui me chame de doutro percebeu? E vê se não me dá peso!
Enfermeira - Não está satisfeito, manda embora! (insolente) E se ela morrer?
Nair - Morre comigo, Glorinha....
Mèdico (arquejante) - Aqui todo mundo fala em morte. (para Nair, histéricamente) Você não pode morrer no meu consultório! (para a Enferemeira) Imagine! Eu me sujar por causa de uma prostituatazinha! (suplicante) Se houver escândalo, com que cara vou aparecer perante a besta do meu sogro que é metido a Caxia?
Nair - Não quero morrer só... Doutro me saleve, Doutor!
Médico - Essa bestalhona não pára de gemer! (para a Enfermeira) Põe gaze, entope isso de gaze! E vá escutando: Se me denunciares, já sabe, direi que és uma fazedora de anjos muito ordinária, direi que já mataste várias. Tenho tua ficha, não te esqueças!
Nair (num gemido De homem) - Glorinha me paga...
(Assombrado diante do destino, o Médico está falando com uma calma intensa, uma apaixonada serenidade)
Médico - Ma snão adianta gaze, nem Pronto Socorro, nada!
Nair - Não posso mais... Glorinha ... Vamos morrer... Nós duas... Glorinha....
Médico (tem nova explosão. Berrando) - Mas isso nunca aconteceu comigo, nunca! Não sei como foi isso! (para a Enfermeira) Reza, anda reza, ao menos isso, reza!
(A Enfermeira cai de joelhos, une as mãos no peito)
Médico (berrando) - Não rezas?
Enfermeira - Estou rezando!
Médico (enfurecido) - Mas não rezas só pra ti! pra mim também! Eu quero ouvir! Anda! Alto! Reza, sua cretina!"
Amor, foi mal a empolgação, mas você sabe que não desapego facil das coisas que foram essenciais na minha vida! E estou triste por muitas coisas que Perdoa-me pr me traíres me trouxeram! mas não me esqueço das coisas boas! Te amo!

Está bem... Não leia!

IMAGINA QUE ANDO IMPLORANDO PARA O DEYVID DÁ UMA PASSADINHA AQUI NO BLOG, COMENTAR SOBRE OS TEXTOS! O DEYVID É MEU CRITICO, POR QUÊ EU SÓACEITO CRITICAS DO DEYVID, PORQUE O CARA CRITICA E DEPOIS MANDA EU DEIXAR DO JEITO QUE ESTÁ! AÍ SABE O QUE O CARA RESPONDEU: "DÁ PREGUIÇA!"BELEZA! ANDEI PENSANDO NA PREGUIÇA DO DEYVID! REALMENTE EXISTEM PESSOAS QUE TEM PREGUIÇA DE SENTAR A BUNDA NA PORRA DA CADEIRA E LER UMAS BESTERINHAS NO PC E DEPOIS COMENTAR: "IDIOTA, PRA QUEM N TEM O QUE FAZER ESTÁ LEGAL"
MUDANDO DE ASSUNTO! HISTÓRIAS CONTADAS POR TIOS É UMA ONDA! VOU COLECIONAR, TE JURO, SÃO EMOCIONANTES! DEPOIS VOU PUBLICAR: AS HISTORIAS QUE MEUS TIOS CONTAVAM!
ESTOU SEM A CLOTILDES HOJE ( CLOTILDES= INSPIRAÇÃO) E NÃO VOU ESCREVER NADA DE INTERESSANTE! E ME PERMITA FALAR BOBAGENS LILITH, ERA O QUE VOCÊ DEVERIA FAZER DE VEZ EM QUANDO!RELXA! NÃO GOZA, MAS RELAXA!
ANDEI PENSANDO HOJE NO AMANHÃ! E PERCEBI QUE O FUTURO TEM GOSTO DE CHICLETE DE PIRULITO! PARECE QUE VAI CHEGAR E SEMPRE É UMA BOSTA, PEQUENO, MOLE E ESTRESSANTE!
HOJE APRENDI QUE AS MULHERES GOSTAM DE HOMEM IMPOTENTE, DESDE QUE USEM VIAGRA! TÁ VENDO DÉCIO VÊ SE CORRE PRA UMA FARMACIA

quinta-feira, 14 de junho de 2007

Nas fotos é possível expressar seus sentimentos nas reações do fotografado?? Hoje me descobri mais viva, mais forte, mais só. Tenho sonhos e sei que outros também os têm, mas até onde a pipa voa? Na face do desconhecido vejo meu interior refletido e repito: Sou uma atriz. Fui, e sou, guiada por essa energia tão forte. Tão forte!

domingo, 10 de junho de 2007

Preocupação com coesão!

Agora remoendo meus egos percebo o quanto não presto. O quanto sou tonto e impotente! O quanto minhas percepções estão ofuscadas, e como minhas lentes estão cansadas. Remoendo meus egos noto o quanto meu egoísmo juvenil me machuca e me entorpece. O quanto um Cervantes e um Aurélio faz falta. E, percebo que a baixinha do piercing na língua que me incentivava a lutar também está parando... Remoendo meus egos penso que ando pensando muito em mim e nos meus, que não me pertencem. E vejo que pensar tanto me leva à nenhuma conclusão! Remoendo meus egos eu vejo que comer a Madonna não é tão legal, e que os meus adoraveis cônjuges não são tão adoraveis assim! Eu deveria estar me preocupando com a bolsa de valores, a morte de Fidel, o narcotráfico no Brasil, a prostituição infantil, a morte de Tim Lopes, o baixo sálario dos professores, o botox da tia de artes, o nudismo da Luz del Fuego, a guerra no Oriente... Nada disso ocupa meu tempo. Me comover mesmo, só aquela família embaixo do murinho do rio sergipe que compartilhava um pacaio enquanto eu... Remoía meus egos!

nr

sábado, 9 de junho de 2007

Bonecas de porcelana!

Especialmente para aqules capetas que moram embaixo de toda princesinha patética:

Bonecas de porcelana

Bonecas de porcelana vibram?
Bonecas de porcelana gritam?
Bonecas de porcelana falam?
Bonecas de porcelana gemem?
Bonecas de porcelana tremem?
Bonecas de porcelana brincam?
Bonecas de porcelana chiam?
Bonecas de porcelana rezam?
Bonecas de porcelana trepam?

nr

Amar faz mal!

Amor! Nos ultimos dias tenho notado o quanto o amor machuca e como isso me faz mal!Eu quero que todos me odeiem! Que você me odeie! Porque eu me odeio por não saber conjugar o próprio verbo odiar! Tô tremendo de raiva! E as vagabas das minhas lágrimas caem quando menos quero! Quem mais me protege, mais me sufoca! E eu só tenho a única preocupação de respirar! E eu odeio tanto quem me ama!Venero quem me odeia! Só os bons odeiam!Acho ainda que o pior ódio, é aquele cantado por uma bandinha de merda que ainda ouço! E me odiar é uma msturbação mental que me permito!E agora estou louco para saber o significado da palavra ceticismo! Só os babacas usam certas palavras com intenções de se formalizar!Eu prefiro um bom e belo palavrão! Porque palavrão simboliza ódio! E ódio é um belo FODA-SE que gosto de falar...

Meninhas Mimadas

Essa poesia vai para todas as menininhas mimadas que atormentam a vida dos menininhos babacas:

Cinderela composta de aço
Me poupa desses teus casos
Porque eu sinto asco das tuas histórinhas
Me enoja a tua impureza límpida
E a tua cara de masoquista
Sem ao menos me dar as pistas do teu mistério!
E há mistério?
Tento te ferir mas não consigo
Porque... Cacete! Você é inteiramente aço!
E eu... Eu sou mesclado de de sonhos e planos!
Planos... Que não te cabem!
Já que eu não posso ser O Cara Estranho
Me deixe ao menos ficar atrás das àrvores
Me escondendo da tua frieza
Me desviando do teu suburbio interior
Cresce merda!
Vira mulher
Porque no fundo o que você é...
Não me excita!
Afinal, eu não curto...
Meninihas mimadas
Nr

quinta-feira, 7 de junho de 2007

Perdoa-me por me traíres... Implora!
..."Mas Judite! Não percebes que não pode haver compromisso maior que a minha ressurreição? Ou tens medo de mim? Estou bom, tive alta, fiz malária, Judite!"...

Esses dias.... sabe?!?

Nem sei por onde começar já que o início do meu raciocinio já se perdeu no final do meu dia... Ô feriado cruel! Tô aqui de cabelo estirado, cara lavada, unhas pintadas. Pronta pra dormir! É duro ser solteira, mais duro ainda é perceber que os pratos ainda estão sujos a minha espera, e o pior é que a manifestação do pessoal não deu em nada(deu porrada!). Talvez Perdoa-me por me traíres foi a primeira e a única dentre tantas que represento, talvez a nudez dos pensamentos foram castigados, talvez a fome esteja mechendo comigo(está), e o gato?
Hoje foi um dia confuso. Vontade de falar o que quero, e sendo repreendida. Moderno. Quente. Saudades. Será que Nelson está certo? Será mesmo que o teatro feito pra rir é apenas, para quem paga pra assistir, comprar minutos de felicidade e sair anestesiado?
Afff... Vou comer.

Toda nudez será castigada?

Minha querida Lilith, como te derrubar? Eu apenas te ajudo a cair enquanto cambaleia para levantar-se mais rápido! De fato eu não tenho muita inspiração hoje. Estou um pouco fora do meu espaço, mas logo passa.

O fato é que queria comentar no nosso espaço virtual, uma coisa fantastica que aconteceu. A apresentação do grupo armazém companhia de teatro (acho que o nome é esse) da peça do grande Nelson: Toda Nudez será Castigada!
Sabe que se um dia encenarmos essa peça, você será a minha Geni! E essa peça é como todas de Nelson Rodrigues que dispensam pudores! O espetáculko foi fascinante! eles sabiam juntar a expressão corporal com uma bela interpretação. Não havia uma fala que não fosse entendida. Sem falar no cenário que era fantastico. Uma fachada de casa que transformava-se de uma cena para outra em um cabaré, uma enfermaria, uma delegacia, e numa rua! Para completar a sonoplastia que dava o marco na peça. Sem falar na nudez que não merecia ser castigada!

Acho minha lilith que um dia faremos essa fantastica peça!

domingo, 3 de junho de 2007

Diálogo sem título devido a sua escassez de vocábulos

Ela: - Pare.

Eu: - Parei.

Ela: - Por quê?

Eu: - Porque você pediu.

Ela: - Eu não pedi. Pedi?

Eu: - Pediu.

Ela: - Então continue.

Eu: - Continuar a quê?

Ela: - A fazer o que você estava fazendo, ora.

Eu: - Esqueci.

Ela: - Esqueceu como se faz o que você fazia.

Eu: - Não, esqueci o que eu fazia.

Ela: - Deite um tempo e relaxe que você se lembra.

Eu: - Deitar onde?

Ela: - Onde você quiser.

Eu: - Aqui.

Ela: - É.

Eu: - Então tá.

Ela: - Tá.

...

...

Ela: - Lembrou?

Eu: - Você ainda tá aí?

Ela: - Tô, e aí lembrou?

Eu: - Não, por que você não continuou?

Ela: - Continuei!?

Eu: - Sim, não foi embora?

Ela: - Não sei. Preferi ficar.

Eu: - Então fica.

Ela: - Tá eu fico.

...

E pisct, o beijo aconteceu.


Meu bem, você sabe né? Como sempre você me deixa sem palavras, sem argumentos... você me derruba e me pede um motivo pra levantar. Caro R. N. nossa jornada só começou!

Mulheres não devem chorar por homens

Lágrimas são sagradas e são dificeis de serem derramadas e por mais que tenhamos vontade, algumas coisas sinceramente não a merecem! principalmente homens! porque se há no mundo uma coisa que Deus fez mal feita foi homem! todo homem por mais correto que seja está errado. E toda alma feminina é uma alma de candura que precisa ser preservada e bem cuidada! são como flores que precisam ser regadas! e não combinam lágrimas em olhos tão fulgurantes!Por isso minha lilith. se seu cabelo é de palha lembre-se da música da vanessa da mata: "eles são nuvens ou de bombril? Eles são levados ou só seus?"
E lembre sempre. quem tem marido não necessiata de amantes virgens!

domingo, 27 de maio de 2007

Descobrimentos de um amor puro...

Descobri que amizades é um relacionamento sério! Igual a casamentos sem comunhão de bens!

Descobri que sempre existe um lado a ser conquistado e um outro lado conquistador. E, que em todos os momentos alguém tem de ceder!

Descobri que amizade é uma balança descontrolada, tentando incessantemente entrar em equilíbrio. Mas, nunca o conseguindo!

Descobri que é preciso lágrimas para se reconhecer que se pode chegar ao fim. E que palavras não podem ser prolongadas, nem mal interpretadas. Apenas ditas... Ou escritas!

Descobri que escrever carta é bom, mas receber é melhor ainda! Já envelopes... Custam caro!
Descobri o mar, o roxo, a amargura do Azul! Descobri o pôr-do-sol, o Cazuza, o rosa

Descobri coisas ruins também. Descobri que é preciso dividir, e que divisão é matemática... E não posso só multiplicar!

Ainda descobri que em momentos importantes amigos podem falhar. Mas, que em extrema necessidade, ironicamente, eles sempre estão presentes.

Descobri que o importante não é ter vindo do mesmo buraco, mas sim, ir para o mesmo buraco!

Descobri que o verbo “amar” só se conjuga na primeira pessoa do plural! E que História é importante para se relembrar.

Descobri que não é preciso demonstrar, mas é preciso agir! Que coisas ditas devem ser cumpridas! E que pactos nunca chegam ao fim!

Descobri que um telefonema é importante. Mas que a presença é mais significativa!

Descobri que todo atraso é triunfante. E que admirável num amigo são os defeitos.

Descobri que amigos dos seus amigos não são propriamente seus amigos, e, que às vezes a indiferença a eles é melhor que a aproximação.

Descobri “beat balanço”, olho de grego, pulseira de hippie, metamorfose ambulante. Sexo, álcool, vida. Pé na areia, Vanessa da Mata, Maria Rita. E... pizza dividida!

Descobri que nunca descobri nada. E só posso descobrir certas coisas com certos amigos!



Euler Lopes Teles.... para meus amigos Carla, Patrick, Deyvid e Savanna.